Pesquisa CNI: medo de ficar desempregado atinge nível elevado

O índice de medo do desemprego atingiu o segundo maior valor da série histórica na pesquisa Medo do Desemprego e Satisfação com a Vida, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e realizada pelo Ibope Inteligência. O índice de satisfação com a vida permaneceu relativamente estável em um dos menores patamares da série.

O Índice de Medo do Desemprego subiu para 67,7 pontos em setembro, representando aumento de 1,6 ponto em relação ao registrado em julho. O que representou o segundo maior patamar desde o início da medição, em 1996. Apenas em maio de 1999 quanto em junho de 2016, foram maiores que o mês passado. Na época, atingiram o pico de 67,9 pontos. Mesmo assim, o índice está bem acima da média de 49 pontos da pesquisa.

“Se uma pessoa tem receio de que ela ou alguém próximo venha a perder o emprego, isso reflete na alta do indicador”, explica a economista da CNI Maria Carolina Marques.

Já o Índice de Satisfação com a Vida, também de setembro, ficou praticamente estável em relação a julho: subindo apenas de 65,9 pontos para 66 pontos.

A pesquisa dos ambos os indicadores foi realizada com 2 mil entrevistados, em 126 municípios do país. Os resultados se referem a coletas feitas de 15 a 20 de setembro.

Leia o estudo completo, clique aqui!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *